O que é um Tomistoma schlegelii?

Gavial-da-malásia



Ordem: Crocodylia

Família: Crocodylidae

Nome popular: Gavial-da-malásia

Nome científico: Tomistoma schlegelii

Distribuição geográfica: Malásia e Indonésia

Habitat: Rios, lagos e pântanos

Hábitos alimentares: Carnívoro

Reprodução: Desova entre 20 e 60 ovos por postura, que eclodem após 70 a 90 dias de incubação

Período de vida: Aproximadamente 50 anos

Quando falamos em gavial, muitas pessoas não sabem dizer ao certo de qual animal se trata. Normalmente costumam associar a uma ave e não a um réptil como de fato é. O gavial-da-malásia (Tomistoma schlegelii) é um membro pertencente ao grupo dos crocodilianos, do qual fazem parte os crocodilos, jacarés e gaviais. Apesar do nome, este animal está mais próximo de ser um crocodilo do que um gavial, uma vez que algumas características morfológicas o fazem pertencer à família Crocodylidae. O verdadeiro gavial (Gavialis gangenticus) é o único membro da família Gavialidae. Ele possui tipicamente um focinho alongado e fino com muitos dentes, lembrando um peixe-espada, sendo assim um especialista em caçar peixes. O gavial-da-malásia possui esse nome devido à semelhança de seu focinho com o do verdadeiro gavial, podendo ser chamado também de falso-gavial.

A distribuição geográfica do gavial-da-malásia se restringe à Indonésia e Malásia, sendo que até pouco tempo ocorria na Tailândia e Vietnã, mas hoje em dia é considerado extinto nestas regiões. Esta espécie freqüenta lagos de água doce, rios e pântanos, dando preferência a águas mais paradas ou vias fluviais lentas.

Sua alimentação é baseada principalmente em peixes, mas também fazem parte de sua dieta insetos e mamíferos. Assim como todos os crocodilianos, o falso-gavial cresce conforme a alimentação, podendo ultrapassar 5 metros de comprimento.

Quanto à reprodução, como a maturidade sexual depende do tamanho, a fêmea do falso-gavial só estará pronta para se reproduzir quando atingir cerca de 2,5 de comprimento. Ela desova de 20 a 60 ovos que ficam incubados por 90 dias, dos quais irão nascer filhotes prontos para enfrentar a vida sozinhos. Dentre os crocodilianos, esta é uma das poucas espécies que não possui cuidado parental, assim os filhotes estão muito mais suscetíveis a predadores e poucos chegam à fase adulta. Os predadores naturais que mais caçam filhotes são mamíferos (como porcos selvagens) e répteis, mas esse tipo de predação é benéfico para a população da espécie, fazendo com que ela se mantenha equilibrada ao meio ambiente.

Quando adulto, o gavial-da-malásia se encontra no topo da cadeia alimentar, não possuindo predadores naturais. Porém, o único ser que lhe oferece ameaça, causando o desequilíbrio da população, é o ser humano, pois devido à destruição de habitat e caça para comercialização de peles, o gavial-da-malásia entrou para a lista de animais ameaçados de extinção. Atualmente existem programas de conservação que estão lutando para reverter este quadro, tentando evitar que mais uma espécie desapareça da face da Terra pelas ações do homem.

Fonte: Zoológico de São Paulo