Paciência e amor.

Eutanasia.


Um cãozinho está para ser eutanasiado por conta de sua suposta agressividade e está muito assustado, no entanto, com muito carinho e paciência, o animal torna-se dócil e confiante. Acompanhe a história verídica mostrada por esse vídeo que reflete do que somos capazes quando agimos com base no amor e no respeito.

Cães apedrejados, gatos envenenados, cavalos espancados, galinhas degoladas, porcos esfaqueados, pássaros engaiolados, o sofrimento animal parece não ter fim. Mas de que jeito mudar nossa caótica realidade social senão por meio de um processo de aprendizado verdadeiramente compassivo? A falta de senso moral, todavia, continua sendo uma das principais causas de violência, seja contra os homens, seja contra a natureza, seja contra os animais.

Plutarco, na Grécia Antiga, insistia na necessidade de propiciar aos jovens uma formação pedagógica vinculada aos princípios da ética, priorizando o respeito à vida. O pedagogo Comenius, há quatrocentos anos, ensinava as crianças a conhecer a amar a natureza. Já em nossa época, com a maestria que lhe é peculiar, o educador Rubem Alves afirma que a sabedoria precisa de esquecimento: "Esquecer-se é livrar dos jeitos de ser que se sedimentaram em nós, e que nos levam a crer que as coisas têm de ser do jeito que são".

Fonte: Da Redação